Resenha - Dom Casmurro

(PODE CONTER SPOILER - eu tive que colocar esse aviso porque não sabia ao certo onde parar de falar, mas não leia se não gosta de spoilers ou se não leu o livro - ou pode ler, né? Sei lá se você gosta ou não...)

Dom Casmurro - Machado de Assis
Editora: BestBolso
Número de Páginas: 252


Se você é brasileiro e gosta de ler, muito raramente não vai ter ouvido falar dessa obra. Claro que nem todos gostam, alguns acham uma literatura mais "pesada" (?) ou simplesmente não tiveram vontade de ler Machado. Mas claro que eu não poderia deixar de resenha essa linda obra da segunda fase do meu homem de Machado de Assis.

A história é narrada na primeira pessoa, sob a visão do protagonista Bento Santiago (AKA Bentinho). Quando nosso tão querido (~soqn) protagonista nasce, sua mãe faz uma promessa: Ele será padre. Então desde pequeno ele sabe de seu futuro e vai se acostumando com a ideia. E tudo seria flores se ele não percebesse que a sua amizade por Capitolina (AKA Capitu) não era mais só amizade e que a própria correspondia seus sentimentos. Nisso ele decide que não quer mais ir para o seminário e teme entrar em choque contra os desejos de sua "mamãe". Depois de muito pedir ao agregado de sua casa, José Dias, para interceder e pedir a mãe para não deixá-lo ir, ele é convencido que é melhor passar uma temporada no seminário e, depois de um tempo, voltar dizendo que não era aquilo que queria. 

Então anos vem e vão. Ele conhece Escobar no seminário e viram grandes amigos. Ambos desistem de virar padre para realmente seguir os seus sonhos. Bentinho apresenta Escobar à família e à Capitu. 

Capitu e Bentinho finalmente se casam, enquanto Escobar esposa a melhor amiga dessa - tornando-se assim, praticamente um membro da família. E estava tudo lindo, maravilho e etc e tal (Bento e Capitolina tiveram até um filho, olha que bonitinho), mas claro, claro que tem que ter alguma coisa para colocar tudo de cabeça para baixo. E desse ponto em diante que começa a, digamos assim, segunda parte da obra, cheia de suspeitas, ciúmes e um Bentinho que eu detesto - sim, para quem adora a personagem Capitu, ela quase não aparece na segunda parte/final do livro.

Vou parar o resumo por ai porque já contei muita coisa. Se você quiser saber o resto, não deixe de ler. 

Muitas pessoas quando leem esse livro ficam presas à pergunta: ela fez ou não fez? E, por mais que seja algo importante - não a dúvida em si, mas o que a gerou; devemos lembrar que a história é toda narrada pelo Bentinho e ele não é um daqueles narradores 100% confiáveis. Então, nem mesmo se você ler umas quinhentas vezes a obra, poderá chegar a um resultado certo - já que você só tem um ponto de vista e nele só tem o que o narrador quer que tenha. Podemos até achar que sim, já que era um tema muito abordado no naturalismo/realismo europeu, mas, por outro lado, pode ser uma crítica aos romances anteriores... Enfim, muitas possibilidades, muitas possibilidades.

Eu gosto muito das obras de Machado (não sei se vocês já perceberam - e eu sei que repito isso em todos os lugares) e com certeza indico a todas as pessoas do planeta. Não estou dizendo que todos vão gostar ou entender, mas é uma obra e tanto e que merece ser apreciada/ lida por todos.

(Créditos na imagem)

Não gostei só pela história que, assim como Brás Cubas, tem uns capítulos "meio auês" (mas deixa quieto), mas pela criação dos personagens e como é seguir uma descrição que você não tem certeza se é daquele jeito ou não. Se você já leu, deve ter notado como o personagem Bentinho foi construído: ele é mimado, medroso e facilmente manipulado. O que temos sobre os outros é apenas o que ele nos diz.

Agora minha opinião sobre a leitura: tem pessoas que acharam meio difícil de ler - por causa da época e narração do autor, mas eu não achei nenhum pouco. Talvez seja porque estou acostumada há tempos com a escrita dele ou já tendo lido coisas piores e mais difíceis. Não sei... Comentem ai com a opinião de vocês =)

Por hoje é isso ai pessoal. Espero que tenham gostado. Se puderem, deixem um comentário com suas opiniões (e assinalem a caixinha se gostaram ou não).

Beijos e até mais.

4 comentários :

  1. Alguém falou Machado? *-*
    Bem, posso falar com toda a sinceridade do mundo que Machado de Assis é único. Apesar de só ter lido justamente esta obra do autor - e ser apaixonado pela tal Capitu *não leia isso* - posso dizer que ele é literalmente 'o cara'.
    Dom Casmurro é um clássico e não poderia deixar de ser. Foi um dos primeiros romances que li na vida - por incrível que pareça meu gosto pela leitura advém dos clássicos - e fiquei totalmente envolvimento pela narrativa carregada de complexidades - principalmente linguísticas e narrativas - e fiquei... apaixonado.
    Sem dúvidas pretendo ler outras obras do autor.

    Abs,
    Ronaldo Gomes
    livrosobrelivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Machado é único mesmo :). Quem não é apaixonado pela Capitu? (sério, a personagem dela é muito boa para não ser amada kkk).
      Leia sim =D Vai adorar.
      Beijos e até

      Excluir
  2. Machado de Assis é muito bem falado e eu não questiono sua fama, porém, não posso confirmar nada. Tenho uma enorme vontade de ler Dom Casmurro mas confesso que morro de medo de não gostar, porque é tão exaltado, que acho que se eu não gostar vou provavelmente ser linchada hahahah
    Amei sua resenha e o blog, tô seguindo!
    Tem sorteio rolando lá no blog, vem participar: http://www.thousandlivestolive.com/2014/06/sorteio-o-livro-do-amor.html
    Beijos da Gab ♥

    ResponderExcluir
  3. j`faz um bom tempo que li esse livro e depois de ler a tua resenha bateu uma vontade de ler novamente, acredito que se eu ler ele agora vou aproveitar muito mais a leitura do que quando li.
    Beijão
    Lilica - O maravilhoso mundo da leitura

    ResponderExcluir

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!