Resenha - Ligue os Pontos Poemas de amor e Big Bang

Ligue os Pontos Poemas de amor e Big Bang - Gregório Duvivier
Editora: Companhia das Letras
Número de Páginas: 88

Um dos maiores responsáveis pelo sucesso do canal Porta dos Fundos, o ator e roteirista Gregorio Duvivier tem revelado grande habilidade em transformar a tragicomédia da vida contemporânea numa provocativa salada de gags que misturam absurdo e realidade.
Ligue os pontos mostra que, para além da prosa humorística, o tratamento lúdico das palavras pode render poesia de qualidade. Refinada no curso de Letras da PUC-Rio - e elogiada por autoridades como Millôr Fernandes, Paulo Henriques Britto e Ferreira Gullar -, a escrita poética de Duvivier tem foco na importância descomunal dos momentos insignificantes do cotidiano.
Flashes pungentes e irônicos da adolescência - o autor é um expoente da “geração do bug do milênio” -, o mistério da criação, as palavras e suas relações inusitadas, a experiência do amor vivido enfim como gente grande, a transitoriedade de tudo: tendo a geografia sentimental do Rio de Janeiro como pano de fundo, a constelação de poemas de Ligue os pontos revela uma dicção marcadamente individual, que flerta, contudo, com o melhor da tradição carioca nonchalante, e extrai do dia a dia compartilhado imagens de desconcertante beleza.


Mesmo amando poesia, eu quase não leio as contemporâneas. Sabe aquele tipo de leitora que é apaixonada pelos clássicos e pouco conhece dos escritores contemporâneos? Pois é, eu sou assim. Não que eu seja fissurada por aqueles versinhos perfeitos ou com um ar mais antigo, não, nada disso. Só que não conheço muito da poesia atual. Por isso eu adoro receber recomendações de poesia, sério, como isso alegra os meus dias. 

Conheci esse livro do Gregório (é, o do Porta dos Fundos mesmo) através do blog O batom de Clarice da Juliana (olha, ela escreve poesia também e eu até resenhei o livro dela bem aqui). Coisas que me fizeram comprá-lo: poesia, Gregório, Juliana, Capa interessante, Nome interessante, eu entrei na livraria e ele estava lá me chamando... Viu, todo o mundo conspirando para eu comprá-lo. 

Mas então. A poesia do Gregório é bastante diferente do que eu costumo ler e eu simplesmente adorei. Você realmente tem que "ligar os pontos" no decorrer do livro, porque vários dos poemas não tem pontuação e os versos são escritos como se você lesse sem pausas mesmo. Eu tive que ler a maioria mais de duas vezes, porque não é um daqueles poemas que você entende logo de cara, tem que ir com calma, ligando cada pontinho.

E por isso acho que gostei tanto. Adorei esse jeito dele de escrever coisas simples, do nosso dia-a-dia mesmo, de um jeito adorável e intrigante. 

Estou louca para comprar o outro livro dele e, quem sabe, não faço isso bem em breve, né?

Você gosta de poesia? Não deixe de ler Gregório Duvivier.

Por hoje é só pessoal, ainda estou arrumando o cronograma do blog e espero organizar as postagens em breve. Beijinhos.

2 comentários :

  1. Não sou muito ligada a poesia, nunca cheguei a ler um livro sobre, mas as vezes me dá vontade de ler só pra ver se eu gosto kkkkkk Parabéns pela resenha, beijos!
    http://chuvacobertaelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Não curto poesia, me interessei por esse livro mais pelo autor do que pelo seu
    conteúdo propriamente dito.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!