Resenha - eles eram muitos cavalos

eles eram muitos cavalos - Luiz Ruffato
Editora: BestBolso
Páginas: 154






Eles Eram Muitos Cavalos - No enredo de Eles eram muitos cavalos, Ruffato percorre a cidade de São Paulo, durante um dia, tentando desvendá-la. A cidade é apresentada em fragmentos, como um caleidoscópio de dilemas da megalópole. A linguagem é crua e de um realismo visceral.


eles eram muitos cavalos não é um livro fácil de ler ou de comentar. Não há uma história continua, ao mesmo tempo que é a história de um dia comum em São Paulo. Tudo passa em apenas um dia, mas poderia ser em qualquer dia do ano.

O livro foi dividida em textos curtos. Crônicas? Contos? Não se sabe. O autor mesclou diversos tipos textuais, então encontramos desde folhetos de propagandas a listas. Para quem está acostumado com o estilo "mais clássico" de Literatura, pode achar bastante confuso.

Muitos textos param no meio. Não possuem pontuação ou letras maiúsculas. Tudo isso para mostrar a rapidez como as coisas acontecem em meio a grande cidade. Personagens vêm e vão, como pessoas na rua, deixando seu rastro e suas histórias, mas não fazendo tanta diferença depois. 

Se pegar esse livro para ler, leia de uma vez e sinta as histórias como se fosse você caminhando em meio a São Paulo e escutando as pessoas conversando, vendo cenas cotidianas, lendo propagandas... Parece um complexo e bem estruturado sussurro da sociedade. Mostrando o que se esconde nas ruas, mesmo estando a altura de nossos olhos.

Eu pouco tive contato antes desse ano com Literatura contemporânea nacional (principalmente a que segue um pouco a premissa do Modernismo de criar algo novo e quebrar com o que estava em vigor). No principio é um choque não encontrar a história construída como estamos acostumados. Ou encontrar vários fragmentos de histórias e não saber o que veio antes ou irá vir depois. Mas é maravilhoso quando se entende e consegue entrar em uma obra contemporânea. É um jeito diferente de Literatura, mas muito animador.

Concluindo, o livro é complicado de ler, nem todo mundo gosta, nem todo mundo entende. Parece qualquer coisa menos Literatura, mas talvez por isso seja tão interessante. É uma representação da realidade quase naturalista, mas juntando os vários tipos textuais que encontramos quando, por exemplo, andamos em um dia comum pelas ruas.


O que acharam da resenha? Já conheciam o livro? Já leram? Não deixem de comentar a opinião de vocês. 

Beijocas e até mais!

1 comentários :

  1. Oiii, tudo bem??? Eu ainda não conhecia esse livro, mas apesar de ter seu lado diferente, acho que eu iria gostar sim. Só não me identificaria muito, já que moro no interior, heheh
    Mas gostei :)
    Um beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!