Resenha - Cinquenta tons de cinza

Cinquenta tons de cinza - E. L. James [18+]
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 480







Quando Anastásia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.


Anastásia é jovem, ingenua, inexperiente no quesito relacionamentos amorosos, desastrada... que em um belo dia, quando substitui sua amiga em uma entrevista, conhece o rico, elegante e bonito Chris Grey. Ela se vê apaixonada pelo grande empresário e logo descobre que o senhor Grey também sentiu alguma coisa por ela.

Mesmo achando que nunca mais vão se ver, eles se encontram novamente e assim vão construindo um (estranho?) relacionamento. Ana até pensava que aquilo seria como um relacionamento normal, mas então ela conhece o quarto vermelho do Sr Grey.

Grey mostra ter várias faces e humores. E Ana se apaixona ainda mais por ele.

Eu sou daquelas que tem que ler o livro antes de fazer qualquer comentário, porque acho um tanto quanto sem fundamento você criticar sem conhecer... Enfim. Li (Agora imaginem uma pessoa de Áries (yo) conhecendo a Anastasia). 

Ok, vou deixar de bla-bla-bla e dizer logo o que eu achei. A princípio, pensei que fosse um livro até interessante e que o tema seria abordado de uma maneira diferente, mesmo parecendo clichê a primeira vista. Mas depois percebi que seria só mais uma fanfic. 

Quando eu digo isso, não estou desmerecendo fanfics, sério, mas existem tantas fanfics desse jeito (já viram algum site de fanfic? – A garotinha é toda desengonçada e se apaixona pelo bonzão, que aparentemente não tem nada a ver com ela e poderia ficar com qualquer outra, mas prefere ela e bla-bla-bla – e ai você coloca umas cenas de sexo gratuito e pronto).

Eu não quero ofender quem leu e gostou, nem entender porque fez sucesso ou coisa assim. Eu particularmente não gostei da escrita da autora, da descrição, do sexo gratuito, da história (que, por mim, poderia ser resumida em um capítulo...). 

Penso eu que a autora poderia ter criado um enredo mais profundo, desenvolvido mais a vida de cada personagem e os personagens secundários. Os protagonistas passaram o livro discutindo sobre um contrato que no final foi deixado de lado (como se toda a meticulosidade do Sr Grey fosse algo tão superficial que pudesse ser jogado para os ares e pronto). 

Eu também não gostei da maneira que os personagens foram mudando. Parecia que estava tudo acontecendo do nada apenas para chegar no sexo (e que nem foram tanta coisa assim - falando de BDSM).

Porém, eu me interessei pela vida de Chris. Ele tem muitos mistérios que não foram desvendados no primeiro livro e eu - talvez - leia os outros para descobrir mais. Outra coisa que me agradou foi as conversar por email.


Bem, eu não sei muito bem como resenhar livros que eu não gosto (pelo menos não um que eu não tenha gostado de tanta coisa). Porém, espero que tenham gostado da resenha. Lembre-se que essa foi a minha opinião e em momento algum eu quis insultar os gostos de vocês.

Deixem um comentário com o que acharam :) Beijocas

1 comentários :

  1. Oiiii!!! Nossa, eu simplesmente odiei esse livro. Li a coleção inteira, pq comecei a ler e odeio parar uma leitura. Mas demorei décadas para concluir. Pra mim, a história podia ter continuado na fanfic. E ela até podia ter dado certo, mas essas cenas de sexo gratuito (adorei esse termo) estragaram ainda mais o livro. E concordo com vc. BDSM, não é exatamente isso. Tenho medo de alguém que leia o livro, ache isso bonitinho e resolva se aventurar, sem saber, nesse mundo. Odeio criticar algum livro, pq eu sou escritora tbm e sei como isso é ruim, mas esse eu critico mesmo. Depois de ler cinquenta tons, não li mais nada traduzido. Fiquei decepcionada. Eu li por causa da mídia mesmo, que falava e falava muito. Mas achei que era diferente. Sei lá, me decepcionei. Depois q eu conheci a Bella(crepúsculo), achei que nada ia ser pior. Mas aí veio a Anastácia. E ahhhhhhh....... Ainda bem que não comprei a coleção. Peguei emprestado. :) E qm me emprestou amou. vai entender??? hehhehe, bjs
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Muito obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Então, que tal deixar um comentário com a sua opinião? Acha que ficou alguma coisa confusa? Gostou ou não gostou? É só comentar que eu adorarei ler :)

Se ainda não segue o blog, lembre-se que é bem rapidinho seguir. É só clicar em participar na caixinha de docinhos ali no canto. Siga também nas redes sociais. Beijocas e até mais!